quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Sobre perineos, prazer e parto


    Cada parte de você carrega memórias de amor, alegria, dor, raiva, gratidão... Emoções gravadas na pele, músculos e sentidos, cada uma delas carregadas por queridos peptídeos e armazenadas para serem reativadas a cada nova experiência.     Um cheiro, uma música, um toque, muitos peptídeos e memórias.
     Couraças que te protegem do que não sabe lidar ou do que é difícil demais pra sentir. O toque movimenta, revira e mexe essas couraças. As vezes esse movimento trás a superfície boas lembranças e experiências, outras vezes traumas e dores que escondemos bem guardadinhos lá no fundo. Com o períneo não seria diferente.
     Perineo: do grego,  Peri "ao redor", Neo "do novo" ou Ígneo " ao redor do fogo",  o que o relaciona ao nascimento e também à força necessária para o equilíbrio energético e vital, representada nas figuras antigas como uma serpente de fogo enrolada na base da coluna, a Kundalini. Percebemos então , que certos termos científicos  ainda guardam uma relação com o simbolismo inconsciente.
    Este perineo que carrega o novo, o fogo, as memórias, e nossas experiências de prazer ou não,  é então tocado, esticado e manipulado pra que se tenha "garantias" de um períneo integro após o parto. E o que se faz com todas essas emoções e experiências guardadas ali? Tocar o perineo (assim como tocar qualquer parte do corpo) é tocar o sagrado, tocar a história e memórias vividas através e a partir dele. É preciso amor, cuidado, delicadeza e tesão também! Porque não? Preparar o períneo para o parto não é um protocolo a ser seguido mas uma experiência a ser sentida.
    Mais do que evitar lacerações, é preciso encontrar a conexão, o prazer e a entrega pra que possa se abrir e suavemente dar passagem ao amor. Trabalhar a partir do prazer e da entrega, gravando essas memórias neste corpo. Massagear com prazer e suavidade, como se toca uma flor que desabrocha lentamente. Um toque mais rude e ela que desabrochava, se despetala!
    A preparação do períneo para o parto te coloca de frente com sua sexualidade e te questiona: Como você se relaciona com seu ser sexual? Como você expressa sua sexualidade? Como você compartilha sua sexualidade com seu companheiro/a? Como você se relaciona com sua sexualidade grávida? O que é sexualidade e sexo pra você? 
   Receber a massagem perineal do companheiro/a é se propor a experimentar diversas formas desta sexualidade se abrindo para o toque e para o prazer e integrando o processo de gestar e parir a ela. Parir também é uma forma de expressão da sua sexualidade.
    Massagear o períneo e alongar com força e com dor ou com prazer e entrega, levam a elasticidade, certamente! Mas qual é a "qualidade" desta elasticidade que estamos buscando? Alongar o períneo é permitir a abertura da sua intimidade. Não basta um períneo elástico, ele precisa estar entregue pra que essa abertura ocorra com o amor necessário pra chegada de uma vida e a transformação de outra.
    Se queremos partos suaves, amorosos e orgásmicos, devemos nos preparar para eles com amor, suavidade e orgasmos!

Saiba mais sobre a preparação do períneo para o parto aqui